Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
Eleição para diretores de escola municipais em Dourados e o fim do direito à reeleição
No segundo ano da primeira administração do prefeito Tetila a Câmara de Vereadores aprovou uma lei que garantiu a eleicão direta para diretores de escolas. Em outubro de 2008, no último ano do segundo mandato de Tetila, os vereadores alteraram a lei que até então permitia apenas uma reeleição para os diretores.


Com esta alteração a partir de 2008 os diretores de escolas passaram a ter o direito de se reelegeram quantas vezes fossem possível.



Durante o mandato do prefeito Murilo Zauith foi exinta a eleição para dirigentes dos Centros de Educação Infantil que passaram a ser nomeados pelo Poder Executivo.



Enquanto isso nas quase quarenta escolas da Rede Municipal, a comunidade continiou a exercer o direito do voto. Acontece que varios diretores já estao no cargo há vários e vários anos. De tanta democracia parece que a Monarquia foi instalada nas escolas.



No meio do ano devem acontecer novas eleições para diretores e ai fica uma pergunta: Não está na hora de alterar a lei e limitar a reeleição a apenas dois mandatos, como era no início????



 


Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Poderia começar este artigo listando um bom número de companhias que eram líderes em seus segmentos de atuação, mas por não acompanharem as expectativas e mudanças da sociedade, simplesmente deixaram de existir. Afinal, de música e filmes, por exemplo, as pessoas sempre vão gostar.
Publicidade
Foto Materia
O Brasil passa por grandes problemas políticos, econômicos e sociais, como nunca se viu em toda sua história.
Publicidade