Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
DOURADOS: Contribuintes em dívida com município poderão ser inclusos no SCPC em janeiro
...


Parceria firmada entre a Prefeitura de Dourados com o IEPTB (Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil) possibilitará que os débitos não quitados com o município sejam encaminhados para cobrança via cartório, por intermédio de protesto extrajudicial. A medida terá início em janeiro de 2018, em data a definir.



O déficit em dívida ativa do município soma cerca de R$ 90 milhões, conforme a direção da Central do Cidadão. Com a sistemática, os devedores de impostos, taxas e serviços através de protesto das certidões de dívida ativa dos créditos tributários e não tributários terão seu CPF ou CNPJ inclusos no SCPC (Serviço de Central de Proteção ao Crédito).



O recebimento dos montantes impactará positivamente para “fechar” as contas do município. O formato já é utilizado também pelo Governo de Mato Grosso do Sul, da União e algumas prefeituras do Estado e tem gerado retorno positivo quanto à quitação de débitos e posteriores investimentos.



Quanto aos valores mínimos dos débitos que a serem encaminhados para protesto extrajudicial, estes serão definidos e informados posteriormente pela Central junto a Secretaria de Fazenda.



Vale destacar que a Prefeitura de Dourados estruturou o Refis (Programa de Recuperação Fiscal) que segue até dia 22 de dezembro com desconto de até 100% em juros e multas a contribuintes que quitarem à vista suas dívidas com a Fazenda Municipal.



Os incentivos são para os fatos geradores ocorridos até 31 de agosto de 2017 e compreendem remissão de juros e multa de mora; remissão dos juros e multa de mora e dos juros de financiamento incidentes sobre o saldo remanescente de parcelamento com parcelas vencidas e não pagas no prazo acordado até a publicação da lei, e anistia de multa por infração à legislação tributária e não tributárias.



Mais informações podem ser obtidas em contato com a Central do Cidadão, via telefone 3410-5600. O endereço é Avenida Presidente Vargas, n° 425, centro.



 


Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
O ciclo de quedas tem como principal objetivo estimular a retomada da economia. Considerando que houve dois anos consecutivos de queda, percebemos que mesmo que o Produto Interno Bruto (PIB) tenha voltado a crescer em 2017, essa recuperação ainda é lenta.
Publicidade
Publicidade