Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
Livro investiga epígrafes de Machado de Assis
...

Agência FAPESP – Audrey Ludmilla do Nascimento Miasso notou que havia poucos estudos sobre as epígrafes utilizadas por Machado de Assis em suas poesias, o que a motivou a investigá-las.


O trabalho resultou em um mestrado, defendido junto ao Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura da UFSCar e orientado por Wilton Marques, com apoio da FAPESP, e no livro Epígrafes e diálogos na poesia de Machado de Assis (EdUFSCar), lançado nesta quinta-feira (05/04) em São Carlos.


Segundo a UFSCar, o livro nasceu da observação das recorrentes epígrafes que abrem a maioria dos poemas machadianos. Embora o escritor seja pouco conhecido enquanto poeta, o fundador da Academia Brasileira de Letras iniciou sua carreira escrevendo versos e não os abandonou, apesar de ter diminuído sua produção poética ao longo do tempo.


“O livro fala das epígrafes, que são pequenos trechos que estão nos poemas de Machado de Assis, da forma como eles dialogam com a poesia e como foram aproveitados na poesia machadiana”, disse Miasso.


A obra tenta entender e revelar a relação entre a poesia machadiana e as epígrafes escolhidas pelo autor para seus poemas. Esses diálogos revelam autores que de alguma forma fizeram parte da formação inicial de Machado de Assis. Alguns nomes que aparecem nessas epígrafes são Victor Hugo, Alfred Musset, Dante Alighieri, Homero, Gonçalves Dias, Camões, William Shakespeare e outros.


Atualmente cursando doutorado na UFSCar, Miasso, que estuda o projeto poético machadiano desde 2008, está desenvolvendo uma pesquisa sobre a maturidade literária do poeta Machado de Assis.


Epígrafes e diálogos na poesia de Machado de Assis custa R$ 70 e pode ser comprado diretamente pelo site da EdUFSCar, em www.edufscar.com.br/epigrafes-e-dialogos-na-poesia-de-machado-de-assis

Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Há um bom tempo a agricultura familiar vem desempenhando papel de destaque na economia do Brasil e abastecendo as mesas de grande parte da população.
Publicidade
Foto Materia
De acordo com Moka, as conversas entre Brasil, Argentina, Chile e Paraguai estão acontecendo regularmente, o que ajudam a resolver pequenas pendências e acelerar o projeto
Publicidade