Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
MATO GROSSO: POPULAÇÃO DO DISTRITO SANTA CLARA DO MONTE CRISTO CELEBRA SETE ANOS DE CRIAÇÃO
No início de 1966 chegava na região oeste de Vila Bela da Santíssima Trindade, fronteira com a Bolívia, o casal João de Deus Ribas de Neira e Estelfina Flores Ribas de Neira oriundos do país vizinho com o intuito de começarem uma nova vida, e se estabeleceram nas proximidades “de la punta carreteira”, região da Candelária Velha, onde instalaram a Fazenda Santa Clara.

Edy Salis, correspondente em Mato Grosso 


Comunidade fundada em 1966 pelo pioneiro João de Deus Ribas de Neira, foi transformado em distrito pela Lei nº 946/2011, de autoria do vereador Toninho Forte


No início de 1966 chegava na região oeste de Vila Bela da Santíssima Trindade, fronteira com a Bolívia, o casal João de Deus Ribas de Neira e Estelfina Flores Ribas de Neira oriundos do país vizinho com o intuito de começarem uma nova vida, e se estabeleceram nas proximidades “de la punta carreteira”, região da Candelária Velha, onde instalaram a Fazenda Santa Clara.



Com o passar dos anos e o crescimento da família (19 filhos), noras e genros, a necessidade de estudo dos filhos, netos, sobrinhos e outros membros agregados, o casal foi repartindo as terras da fazenda, e doou uma área para construção de uma escola. Em torno do prédio escolar surgiram residências, comércios e um Posto de Saúde, formando um pequeno núcleo comunitário que ficou conhecido como Comunidade Santa Clara.


CRIAÇÃO DO DISTRITO


Criado em 03 de junho de 2011 através da Lei nº946/2011 de autoria do vereador Toninho Forte, o distrito de Santa Clara do Monte Cristo ocupa aproximadamente 30% do território municipal (4100km²), possui 28% da população (4400 habitantes), contribui com cerca de 12% na economia, 20% no eleitorado (1500 eleitores) e faz fronteira com os municípios de Pontes e Lacerda e Porto Esperidião, e com San Vicente de La Frontera, na Bolívia.


Uma das características sociais relevantes do distrito é a formação de núcleos comunitários familiares e agregados, conhecidos como comunidades. O distrito é formado por várias comunidades, na maioria em homenagem à santos católicos em sua denominação: Santa Clara, Santa Luzia, Santa Lúcia, Santa Mônica, Nossa Senhora Aparecida, São Miguel, São Lucas, São Paulo, São Marcos, As Cruzes (Santa Cruz), Morrinhos (Nossa Senhora de Fátima) e Ponto Chique.


Politicamente o distrito tem importância municipal, pois conta com dois representantes na Câmara Municipal de Vereadores eleitos em 2016: Carlos Alberto de Oliveira (PV) e Moacir Rodrigues Parabá (PSDB). Em legislaturas anteriores, o distrito teve outros três vereadores. É de autoria dos vereadores Arueira e Edclay Lopes Coelho, a Lei nº1042/2013 que transfere a sede do governo municipal no dia 11 de agosto de cada ano para o distrito, e do ex-vereador Clézio Aparecido Freire, o Decreto Legislativo nº 010/2010, que torna obrigatória a realização de ao menos 3 (três) sessões ordinárias (itinerantes) anuais no distrito.


EMANCIPAÇÃO


Devido à grande distância que separa o distrito da sede do município, cerca de 180km pela MT199 (na seca), e 225km pelas MT 2165 e MT 174 (nas águas), é desejo dos moradores de Santa Clara emancipar-se de Vila Bela e se tornar município.


Em 2011 foi criada a AMAEA (Associação Matogrossense das Áreas Emancipandas e Anexandas), com o objetivo de identificar e mapear os possíveis distritos e outras localidades que poderiam se tornar município. Na data, existia na Assembleia Legislativa estadual 56 processos com pedidos de emancipação, mas, após a verificação dos critérios exigidos para a finalização do certame emancipatório, apenas vinte localidades reuniam as condições básicas para isso, entre os quais, a antiga comunidade Ponta do Aterro, denominação anterior do distrito de Santa Clara do Monte Cristo.


A vocação econômica do distrito é basicamente pecuária de corte, mas, devido as boas terras que possui, nos últimos anos vem atraindo a atenção de produtores de soja e milho que realizaram diversos estudos e análise na região para a implantação dessas culturas, além da possibilidade de exploração turística, como a instalação de hotéis-fazenda para observação de pássaros, animais silvestres e outros.


Para o vereador Arueira, a ideia de emancipar o distrito “é muito interessante para os dois lados, pois vai atender de imediato a população local, com respostas mais rápidas dos poderes públicos, e também para o município de Vila Bela, que vai ter menos oneração administrativa e orçamentária, pois hoje gasta-se muito mais para a prefeitura enviar uma máquina tipo pá carregadeira para o distrito, do que se tivesse aqui os próprios maquinários, pois aí dispende, mão de obra, combustíveis, manutenção, e a maioria das vezes, o serviço a ser feito, é de rápida execução. Acho que todos ganharão, principalmente os moradores do distrito de Santa Clara”.


CELEBRAÇÃO


Na noite de sexta-feira, 10, a Câmara de Vereadores realizou mais uma sessão itinerante no distrito, com a presença da maioria dos vereadores, do vice prefeito André Bringsken, do prefeito Wagner Vicente da Silveira, do Secretário Distrital Sebastião Alves Garcia, e outras autoridades e foi bem prestigiada pelos munícipes.


A sessão ordinária aconteceu em homenagem à data de comemoração da fundação do distrito, e todos os vereadores presentes desejaram boa sorte e parabéns ao distrito, e alguns manifestaram apoio à ideia de emancipação, colocando-se à disposição para colaborar com os trâmites legais e burocráticos que o processo exigirá.


No sábado, 11, dia de Santa Clara de Assis, o distrito celebrou a festa religiosa em homenagem à santa e comemoração da fundação do distrito. A Igreja Santa Clara recebeu 53 jovens de diversas comunidades, para o sacramento do Crisma, com Missa presidida pelo padre Éverton Luiz Macedo, e inaugurou o novo sistema de som além de um painel pintado na parede anterior ao altar, representando a adoração à cruz pelos santos Francisco e Clara.


No período vespertino, a subsecretaria de esportes do distrito, com organização do subsecretário Josemar Aguilera e da Secretaria de Assistência Social, com o apoio da primeira dama, Janaina Rodrigues de Lara, realizou diversas atividades com crianças, jovens e adultos, como corridas e brincadeiras alusivas aos 52 anos do distrito. Um dos destaques foi a disputa entre os vereadores Arueira, Moacir e outros “atletas”, na qual o cabo aposentado do exército, mostrou que ainda é um bom corredor e levou a melhor.


À noite, a Danceteria Bom Gosto, de propriedade do senhor Severino Amâncio Alberti realizou um culto em homenagem à Santa Clara, prestigiando o público com jantar com churrasco e grande baile com animação da banda Os Tree Bol.


Neste domingo, 12, dia dos pais, a coordenação da Igreja Santa Clara realizou um Torneio de Futebol Society, com o objetivo de angariar fundos para o pagamento do sistema de som, adquirido junto a empresa Genius Som, de Pontes e Lacerda.



 

Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Com tantos candidatos, há a tendência de os eleitores — porque a mídia eletrônica, rádio e TV, priorizam as candidaturas majoritárias, de presidente, governadores e senadores — desprezarem o pleito proporcional, aquele que elege os deputados, federais e estaduais.
Publicidade
Foto Materia
O Brasil passa por grandes problemas políticos, econômicos e sociais, como nunca se viu em toda sua história.
Publicidade