Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
A complexidade de ser simples
Poderia começar este artigo listando um bom número de companhias que eram líderes em seus segmentos de atuação, mas por não acompanharem as expectativas e mudanças da sociedade, simplesmente deixaram de existir. Afinal, de música e filmes, por exemplo, as pessoas sempre vão gostar.

*Por Laércio Cosentino, CEO da TOTVS


 


Poderia começar este artigo listando um bom número de companhias que eram líderes em seus segmentos de atuação, mas por não acompanharem as expectativas e mudanças da sociedade, simplesmente deixaram de existir. Afinal, de música e filmes, por exemplo, as pessoas sempre vão gostar. Mas como eles querem consumir é a chave para ser bem-sucedido no mercado hoje.


 


Foi assim que chegamos à era do “mude ou morra”. O que é bom, pois desafia a todos a entregar uma forma mais simples de fazer negócios, ou seja, facilitando o processo de compra, privilegiando a boa experiência de consumo em todos os pontos de contato com a marca e atingindo o nirvana do mundo corporativo - a fidelidade do cliente.


 


É muito importante, portanto, conhecer quem são essas pessoas, o que buscam e quais problemas delas você pode continuar resolvendo. Leve isso em consideração para revalidar seu modelo de negócio e, se for o caso, criar uma nova estratégia de atuação. Como entregar o que seu cliente quer e da forma que ele precisa? Por quanto tempo você ainda é útil aos seus consumidores?


 


Com essas respostas em mente, é hora de agir! Planeje esta nova jornada do seu negócio rumo à simplificação e investindo na digitalização da sua empresa. Não há outra forma de conquistar tal objetivo que não envolva a tecnologia. Sim, ela estará na cultura corporativa, no ambiente e em como seus colaboradores trabalham, nos processos e nas suas efetividades, no formato de atendimento e na criação das ofertas.


 


Pode não parecer, mas ser uma empresa simples exige uma complexidade de ferramentas, análises e até de mindset. Para isso, não bastam só as tecnologias mais faladas do momento, como inteligência artificial e internet das coisas. Muitas vezes o primeiro passo para esse processo de simplificação está no ERP, a espinha dorsal do mundo corporativo.


 


A boa notícia é que a democratização dessas tecnologias permitirá que milhares de empresas simplifiquem seus negócios, sobrevivam e prosperem nesse novo mundo.


 


*Laércio Cosentino é fundador e CEO da TOTVS, maior empresa de soluções de negócio, plataforma e consultoria da América Latina, é formado em Engenharia Eletrotécnica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). Sua carreira e história consolidaram-se no setor de TI, especialmente com a fundação da TOTVS em 1983. Desde então tornou-a líder absoluta no Brasil e presente em 41 países. Escreveu livros sobre linguagem de desenvolvimento de sistemas e sobre o mercado que atua.


 


Hoje, Cosentino é um dos principais líderes do mercado brasileiro de software, ativo na defesa e fortalecimento da indústria de TI. Além de comandar a companhia, é presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), presidente do Conselho Administrativo do Instituto Empreender Endeavor, presidente do conselho da Mendelics, dentre outras atividades.


 


Sobre a TOTVS


Provedora de soluções de negócios para empresas de todos os portes, atua com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração, hardware e consultoria, com liderança absoluta no mercado SMB na América Latina. Com aproximadamente 50% de marketshare no Brasil, ocupa a 20ª posição de marca mais valiosa do país no ranking da Interbrand. A TOTVS está presente em 41 países com uma receita líquida de mais de R$ 2 bilhões. No Brasil, conta com 15 filiais, 52 franquias, 5 mil canais de distribuição e 10 centros de desenvolvimento. No exterior, conta com mais 7 filiais e 5 centros de desenvolvimento (Estados Unidos, México, China e Taiwan). Para mais informações, acesse o website www.totvs.com.


 

Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Poderia começar este artigo listando um bom número de companhias que eram líderes em seus segmentos de atuação, mas por não acompanharem as expectativas e mudanças da sociedade, simplesmente deixaram de existir. Afinal, de música e filmes, por exemplo, as pessoas sempre vão gostar.
Publicidade
Foto Materia
O Brasil passa por grandes problemas políticos, econômicos e sociais, como nunca se viu em toda sua história.
Publicidade