Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Centro de Comercialização aproxima pessoas do campo e da cidade em Terenos

O Cepaf está localizado ao lado da rodoviária da cidade, funciona aos domingos e foi construído graças a emendas parlamentares.

As feiras e mercados livres são algumas das formas mais antigas de comunicação e comercialização de alimentos. Daí a importância econômica e social desses espaços na busca por qualidade de vida, geração de renda e oferta de alimentos saudáveis. É nesse contexto que há pouco mais de um ano foi inaugurado, no município de Terenos, o Centro de Comercialização de Produtos da Agricultura Familiar (Cepaf).
Por conta da atual pandemia de Covid-19, o estabelecimento, localizado na Rua Cândido de Resende, ao lado da rodoviária, está abrindo as portas apenas aos domingos, das 5h às 12h. A previsão é que o funcionamento também às quartas-feiras, das 16h às 22h, volte assim que possível. “São 17 boxes que contam com uma variedade de alimentos produzidos pela agricultura familiar e, também, tem a comercialização de lanches”, conta Jerônimo de Moura, que é comerciante e tesoureiro do Cepaf, auxiliando o agricultor Antenor da Silva, que é o gestor do local.
A construção do Centro de Comercialização foi possível graças a uma parceria entre os deputados federais Vander Loubet e Zeca do PT (que destinaram emendas parlamentares), o Governo do Estado (por meio da Semagro – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar e da Agraer – Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e a Prefeitura. Foram investidos R$ 308.429,90.
“O Centro se tornou um local de encontro, que não apenas tem a venda dos produtos como também aproxima as pessoas do campo e da cidade. Essa obra em Terenos representou mais uma etapa cumprida por mim e pelo Zeca dentro do compromisso que fizemos de apoiar os agricultores familiares e pequenos produtores de Mato Grosso do Sul, nos três pilares do setor: produção, agregação de valor (agroindustrialização) e comercialização”, destaca o deputado Vander, que lembra que a parceria com a Semagro e a Agraer garantiu a construção de outros oito centros de comercialização no estado.
“Agradecemos ao deputados e aos governantes pela iniciativa de criar um espaço como esse, porque era um sofrimento o que a gente passava para montar as barracas. A maioria delas precisava de quatro pessoas, de tão pesadas que eram. Acho que eram de ferro, não sei ao certo, mas deveriam pesar uns 80 quilos de estrutura”, recorda o produtor Giuliano Adrian.
O sofrimento narrado por Giuliano ficou no passado. Agora, com o sonho realizado, novas metas vêm sendo traçadas pelos agricultores para atender mais e melhor a clientela. “O prédio foi construído no formato da letra L, o centro é aberto. Usamos algumas tendas para acomodar a freguesia, mas precisamos de uma cobertura. Sabemos que já há um recurso destinado pelo deputado Vander para isso. O que precisamos, agora, é ajustar o projeto da obra para que atenda às necessidades dos agricultores e demais comerciantes”, explica Giuliano.
Vander Loubet confirma a destinação do recurso e explica que a cobertura será discutida com a nova gestão de Terenos. “Temos emendas alocadas no Governo do Estado e o compromisso da Semagro com as contrapartidas a essas emendas, então acredito que a verba para essa segunda etapa da obra não será problema. Vamos buscar a gestão recém eleita do município para iniciar as tratativas com o Estado a fim de que a gente possa mais uma vez atender aos agricultores familiares de Terenos”, conclui o deputado.

Scroll Up