Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Colégio Geração Campo Grande isenta mensalidade alunos em que os pais perderam emprego durante a pandemia

O colégio Geração Resultados tem 200 alunos matriculados na educação infantil e educação básica. No começo da pandemia, a escola estima que teria perdido até 75% dos alunos se não tivesse revisto o valor da mensalidade.

 “Muitos pais começaram a nos procurar para trancar matrícula ou pedir transferência, porque a educação infantil, dependendo da idade não é obrigatória”, diz a diretora da escola, Suzete Ferrazza. Suzete afirma que a escola tratou caso a caso para garantir a presença do aluno na escola e ajudar as famílias. “Nós não seguimos a tabela que define limite máximo de desconto. Em muitas situações o desconto passou de 50%, e chegamos a isentar a mensalidade conforme o caso”, afirma a diretora.

 A empresária Sílvia Maria Escobar atua no setor de eventos. Ela teve a mensalidade isentada do filho que frequenta o quarto ano do ensino fundamental. “O meu setor foi um dos mais afetados pela pandemia, fiquei totalmente sem renda, e até hoje estamos prejudicados”, diz Maria, que só vai voltar a pagar a mensalidade quando forem retomadas as aulas presenciais. “Já fiz a rematrícula do meu filho, a escola deu uma ajuda diferenciada, não conheço outro estabelecimento de ensino que fez isso”, afirma a empresária.

 Durante a pandemia, o sindicato dos estabelecimentos de ensino particular de Campo Grande estima que dois mil alunos deixaram a rede particular, e cinco mil profissionais foram demitidos. Porém no colégio Geração Resultados, a escola ganhou alunos e está contratando mais colaboradores. “A educação é um investimento, não é um negócio, por isso agimos assim” finaliza Suzete Ferrazza.

Scroll Up