Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mecanização da produção e feira impulsionam agricultura familiar de Anastácio 

Assentamentos Monjolinho e São Miguel são exemplos de como mecanizar a roça e ter espaço de comercialização trazem benefícios na produtividade e na venda
O combo de patrulhas mecanizadas nos sítios e de boxes na Feira do Produtor da cidade têm trazido melhorias visíveis no modo de produção da agricultura familiar de Anastácio. A agilidade no preparo do solo para plantio com trator e outros maquinários, o aumento da qualidade dos produtos ofertados à freguesia e o melhor armazenamento e exposição dos produtos foram alguns pontos de beneficiamento.

“Só a construção dos 17 boxes e da cobertura na feira já melhorou 100%. Brinco que ajudou a gente a tirar as barracas das costas. É que a gente ficou uns sete ou oito anos armando e desarmando barracas. Agora cada um tem seu quiosque [de alvenaria] e muita coisa dá para deixar aqui. Nem precisa levar para o sítio”, explica o agricultor Herculano da Cruz, do Assentamento Monjolinho.

Já para Maria da Penha, esposa de Herculano, a cobertura da feira trouxe qualidade de vida. “O sol na cidade é muito forte. O uso de remédio para dor de cabeça era comum porque a lona da barraca não protege como esta cobertura [do box construído]. Se faz chuva ou vento, os boxes não molham ou as coisas não caem. Cheguei a perder uma panela de galinha, uma vez, por causa de um vendaval”, lembra.

Esse conjunto de ações foi realizado graças a uma parceria entre os deputados federais Vander Loubet e Zeca do PT e o Governo do Estado (por meio da Semagro – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar e da Agraer – Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural, além do apoio da Prefeitura de Anastácio.

Na construção dos boxes da Feira (Centro de Comercialização da Agricultura Familiar) foram investidos R$ 330 mil em emendas parlamentares e recursos estaduais. Além disso, o município foi beneficiado com duas patrulhas mecanizadas (composta por trator e implementos agrícolas avaliados em cerca de R$ 190 mil cada), fruto de emendas individuais e de bancada indicadas por Vander e Zeca com contrapartida do Estado.

Ligação – Tradicional em Anastácio, a Feira do Produtor é um ponto de encontro que tem se mantido desde o começo dos anos 1990. O espaço tem servido à geração de renda das famílias agrícolas de assentamentos e de outras comunidades rurais da cidade.

“Anastácio, na sua história, conta com a participação de imigrantes nordestinos, que é um povo com uma ligação muito grande com feiras. A primeira feirinha foi criada em 1975, mas ela foi interrompida e voltou anos depois quando a Agraer e os produtores se uniram para reacender esse costume”, explica a coordenadora da Agência em Anastácio, Jane Cléia Silveira.

Mecanização – Atrelado a essa tradição da Feira, o repasse das patrulhas mecanizadas tem ajudado na produção da porteira para dentro do assentamento e, consequentemente, vem impulsionando as vendas (leite, hortifrutigranjeiros etc). Os maquinário são usados coletivamente pelos agricultores dos assentamentos Monjolinho e São Miguel e da Colônia Pulador. “Com a patrulha, um serviço que leva uma semana na enxada você faz em meia hora ou quarenta minutos. É, sem dúvida, um maquinário que ajuda muito no serviço, sobra tempo para se preocupar com outras coisas nos sítios e na feira”, ressalta Herculano.

“São ações que têm ajudado a todos. As patrulhas porque, em grande parte, tirou a gente da enxada – usamos ela só em serviços menores. E a obra porque os boxes permitiram um local fixo para deixar as coisas, trouxe mais organização e limpeza à feira. As vendas têm melhorado, o consumidor percebe as mudanças”, avalia a produtora Maria Lúcia Lima, do Grupo de Produção Sustentável do Assentamento São Miguel, formado apenas por mulheres, que comercializa bolos e biscoitos produzidos com frutos típicos do cerrado, como cumbaru, pequi e jatobá.

Espaço de convivência – O Centro de Comercialização de Anastácio foi inaugurado em 3 de maio de 2019 pelo prefeito Nildo Alves; pelo presidente da Agraer, André Borges; e pelo deputado Vander Loubet. Desde então o espaço passou a ser administrado pela Associação de Feirantes da Agricultura Familiar e Economia Solidária do município.

Todas as sextas-feiras, das 14h às 17h30, a população do perímetro urbano já tem encontro marcado com os agricultores familiares na feira, localizada na Praça Garibaldi Medeiros.

“O que a gente traz para cá é vendido. São poucos os produtos que retornam. Após a compra dos alimentos o pessoal ainda fica para lanchar, conversar ou ouvir uma música. Isso, claro, mais antes da pandemia”, garante o agricultor Herculano da Cruz, que evidencia os cuidados. “A gente usa máscara e pede para a freguesia se cuidar, embora seja um espaço arejado. A Prefeitura também ajudou com essas orientações”, conclui.

Mecanização da produção e feira impulsionam agricultura familiar de Anastácio  1 Mecanização da produção e feira impulsionam agricultura familiar de Anastácio  2 Mecanização da produção e feira impulsionam agricultura familiar de Anastácio  3
Scroll Up