Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Pesquisa comprova ação de tecnologia de gás ozônio contra coronavírus em ambientes fechados

Testes realizados pelo laboratório Quasar Bio em parceria com o Instituto de Ciências Biomédicas da USP apresentaram eficiência de geradores de ozônio de até 99,96% contra o novo coronavírus

 Desde que os primeiros casos do novo coronavírus foram identificados no final de 2019, em Wuhan, na China, muito tem se falado sobre a importância dos hábitos de higiene, cuidado e limpeza para a prevenção da doença. Neste cenário e pensando em uma alternativa capaz de ajudar no combate à proliferação do vírus, a WIER, empresa que oferece soluções inovadoras com tecnologia de plasma frio e ozônio (O3), acaba de comprovar, mediante estudo, a eficiência de seus geradores contra o novo coronavírus; uma validação importante para seus equipamentos.

Por meio de testes realizados em laboratório de Nível de Biossegurança 3 (NB-3) pela Quasar Bio, empresa de base biotecnológica de pesquisa, em parceria com o Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP), e encabeçados pelo pesquisador da USP, Dr. Lucio Freitas Junior, constatou-se que o ozônio produzido pelos equipamentos testados é um forte aliado para combater o SARS-CoV-2, causador da doença Covid-19. A ação virucida do gerador de ozônio modelo OZmini, contra o SARS-CoV-2, foi de 99,34%. Já o modelo OZpro apresentou eficiência de 99,96%.

“É uma tecnologia nova que apresentou alto poder de eficácia na inativação do vírus em ambientes fechados. Lutamos contra um inimigo invisível e toda descoberta vem a adicionar na questão de proteção à vida das pessoas. É um passo na direção certa para trazer mais confiabilidade e praticidade no cotidiano. Por meio dessa tecnologia será possível aumentar a higienização de locais em que costumam ter grande circulação de indivíduos, como transporte público, escolas e hotéis”, informa o pesquisador.

A descoberta, que é uma novidade no Brasil, foi feita após uma avaliação quantitativa referente à capacidade de inativação das partículas do vírus SARS-CoV-2 pelos equipamentos da WIER. Neste caso, o tempo de exposição para o gerador modelo OZmini foi de 25 minutos. Já para a versão OZpro, a duração da exposição foi de 15 minutos. Os instrumentos, portanto, demonstraram ter capacidade de inativar grande parte das partículas virais.

“Em nossos 9 anos de existência no mercado, já entregamos mais de 20 mil geradores de ozônio pelo mundo para ajudar no combate a microrganismos, mofo e odores em ambientes como residências, salas de aula, hotéis, salas comerciais, automóveis, ônibus, entre outros setores. O resultado específico com o vírus SARS-CoV-2, é exclusivo da WIER e do Brasil. Nosso intuito foi apresentar uma tecnologia para ajudar a frear o avanço da pandemia, reduzindo, dessa maneira, casos de contaminação e contribuindo para a retomada da economia”, descreve Dr. Bruno Mena Cadorin, fundador e CEO da WIER.

Os testes foram realizados em laboratório NB-3, seguindo todos os padrões de segurança, boas práticas de laboratório e metodologias de órgãos internacionais. Vale ressaltar que não é indicado para o tratamento de pessoas infectadas, mas somente para a higienização de ambientes. “Nosso propósito é trazer mais segurança aos nossos clientes oferecendo equipamentos que ajudem a descontaminar ambientes com eficácia”, afirma Cadorin.

Como é feita a aplicação do ozônio?

A aplicação do ozônio em ambientes é simples e automática. O ambiente deve ser fechado (portas, janelas e outras frestas), impedindo a entrada de pessoas no local durante o funcionamento. Em um quarto, por exemplo, gavetas e portas de armários devem ser abertas para que o ozônio, que é um gás natural formado a partir do oxigênio do ar (O2), possa circular em todas as superfícies.

Testes realizados pela WIER indicam que o tempo de atuação de seus geradores variam de acordo com a altura e metragem do ambiente para alcançar um resultado preciso na remoção de bactérias e fungos. Outros testes de laboratórios desenvolvidos pela empresa, com área de 25 m² e altura de 3 metros, por exemplo, apresentaram remoção de bactérias e fungos totais nas superfícies dos objetos e no ar que se respira, de mais de 90%, com uma hora de aplicação. Quanto maior o ambiente, maior é o período que o gerador deverá ser utilizado no local.

A WIER é uma empresa que oferece soluções tecnológicas e sustentáveis com o uso de ozônio e plasma frio para combater micro-organismos, odores e poluentes químicos na água, no ar, em superfícies e no solo. Criada em 2011, a empresa é uma Green Tech que entrega, por meio de seus geradores, a higienização avançada de ambientes (oxi-sanitização) o tratamento de água e efluentes, o aumento de produtividade no setor agro, entre outros.  Os equipamentos possuem fabricação 100% brasileira e estão presentes em cinco continentes, em mais de 20 países. Com um crescimento de 500 % no ano de 2020, a WIER é uma bootstrapping que coleciona premiações em seus mais de 9 anos de atuação.

Scroll Up